sábado, 11 de março de 2017

A busca pela paz interior: libertação e perdão


Olá pessoal, tudo bem com vocês? Eu gosto quando vocês me dão dicas do que gostam de ler aqui no nosso blog e desta vez eu recebi uma solicitação para falar deste tema. Na verdade, quando eu comecei a escrever esta matéria a ideia não era essa, mas depois de ter uma conversa com alguém, achei que devia falar sobre esse assunto, que parece tão pequeno mas mesmo assim contribui para a infelicidade ou até mesmo depressão de algumas pessoas (e depois vem dizer que pobre não tem depressão).  Nós por vezes não nos damos conta de que essas pequenas coisas que guardamos para nós mesmos acabam nos destruindo, perdemos a alegria de viver, todos os relacionamentos que tentamos não resultam e achamos que o problema está nas outras pessoas sem sequer perceber que nós estamos errados, porque quando carregamos um peso no nosso interior nos tornamos cegos para o mundo e acabamos amargurados.
 

Em algum momento precisamos dar uma pausa e olhar para nós mesmos, fazermos uma reconciliação interior porque no fundo nós sabemos o que nos faz mal, conhecemos a fonte da nossa tristeza, sabemos que a mesma vem de um passado mal resolvido ou até mesmo orgulho da nossa parte ou de todas partes envolvidas nesse conflito interior. Para mim não existe melhor remédio que desabafar, colocar as cartas na mesa, faça isso você verá que terá um novo começo. Tente se dar uma chance de perdoar, não só a pessoa que te causou essa mágoa mas perdoe-se a si mesma, pode parecer idiotice eu estar a dizer que vocês  devem se autoperdoar mas vai vos fazer bem, porque as vezes não basta só perdoar a pessoa que vos magoou, porque no fundo existe uma luta constante no seu interior,  por isso não deixe a semente brotar, não deixe que isso estrague a sua vida, faça o esforço de perdoar e pare de ser infeliz.
 
Eu sei que essas palavras não vão tocar a todos, sei tambem que você vai ficar um pouco confuso a se perguntar porque eu estou a falar disso, mas de uma coisa tenho certeza, que neste momento estas palavras tocaram alguém profundamentte, que neste momento algumas pessoas irão parar e reflectir sobre as suas vidas, como a vida é curta e que estamos apenas de passagem neste mundo. Por isso se libertem de todas as mágoas, tentem se dar uma chance de perdoar. Então aqui vai o meu último conselho, como estamos na Quaresma, que é um tempo para meditar, orar, jejuar, amar e fazer todas as coisas boas e bonitas que fazem bem ao nosso coração, que nos aproximam mais de Deus, eu vos convido a aprender a amar , a perdoar, a ser feliz e principalmente a  aproveitar a vida porque como eu já disse nós estamos neste mundo só de passagem e devemos aproveitar tudo de bom que ele nos reserva sem arrependimento de não termos feito o que era certo.